O Desenvolvimento Sustentável na Engenharia Mecânica

Desenvolvimento-sustentável

Devido ao aumento da quantidade dos gases de efeito estufa na atmosfera, assim como aumento da temperatura média da Terra e o crescimento dos lixões no Brasil e no mundo, o desenvolvimento sustentável vem ganhando cada vez mais atenção.


Pensando nisso, a ciência e a tecnologia estão constantemente oferecendo novas possibilidades para construirmos um mundo mais sustentável.


O que é desenvolvimento sustentável?

De maneira geral, desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento que supre as necessidades da geração atual sem arriscar comprometer as gerações futuras.


Assim, essa linha de pensamento incentiva criar novidades que sejam viáveis ambientalmente e economicamente para que possam ser implementadas em larga escala.


Como a engenharia entra no processo? A engenharia, na sua essência, é a busca incansável por inovação. Na prática podemos citar novas maneiras de gerar energia limpa, a fim de causar menos danos ao meio ambiente. Um exemplo disso é a inserção de carros elétricos na indústria automotiva.


Por que o desenvolvimento sustentável é essencial na engenharia?

Por mais que não pareça, os recursos que usamos no dia a dia: plásticos, água, petróleo, madeira ou qualquer material proveniente da Terra são todos finitos. 


Na engenharia aproveitamos esses recursos diariamente. Portanto, seja na construção de protótipos ou na entrega de produtos finais, para qualquer engenheiro, é muito importante que esses bens continuem disponíveis.


Como está a Terra?

De fato, o planeta Terra corre grandes riscos. Um exemplo: a temperatura média da terra, que subiu 1ºC desde o início da revolução industrial, derretendo 3,5 milhões de km² do gelo ártico. Essa quantidade de gelo representa uma diminuição de 45% de sua área, como resultado elevando o nível do mar em 8cm.


Além disso, em 2019, o Brasil produziu em média 11,3 milhões de toneladas de lixo plástico por ano, ficando em quarta posição no ranking de países que mais produzem lixo, atrás somente dos Estados Unidos, China e Índia. O mais chocante disso tudo é que apenas 1,28% desse lixo é reciclado.


Outro dado interessante é que, se todos vivessem como o Brasil, precisaríamos de aproximadamente 2 planetas Terra para podermos continuar vivendo de forma sustentável. Ainda, se todos vivessem como nos Estados Unidos, precisaríamos de 5 Terras. Você pode ler mais sobre o assunto aqui.


Infográfico mostrando a quantidade de planetas Terra necessários de acordo com o consumo não sustentável de cada país.

Caso continuemos vivendo sem seguir o conceito de sustentabilidade, a situação tende a piorar. Por exemplo, até 2100, a temperatura média da terra pode aumentar em até 4,8ºC e elevar o nível do mar em até um metro, devido ao derretimento das calotas polares. Mais uma razão para nos importarmos com o tema.


Uma ideia com muito potencial de solução é a dos 5 R’s (Reduzir, Repensar, Recusar, Reutilizar e Reciclar), com o propósito de diminuir a quantidade de lixo gerada no planeta. O quinto R, Reciclar, é o mais importante para empresas, que podem aproveitar seus recursos depois que já forem utilizados.


Gráfico mostrando a elevação na temperatura média da Terra de 1880 até 2018.

Na engenharia mecânica, como o desenvolvimento sustentável é abordado na prática?

Como os automóveis estão evoluindo?

Não é segredo que boa parte da engenharia mecânica está voltada para o setor automotivo, o que é uma questão importante quando se fala em sustentabilidade. 


Os gases emitidos por carros representam 72% da emissão total no país, o que contribui de forma acentuada para o efeito estufa. Então, pensando nisso, muitas empresas multinacionais estão inovando cada vez mais para reduzir esses números. 


Carro elétrico da BMW, que usa somente motores elétricos.

Tesla, BMW,  Porsche são grandes nomes na área da mecânica, e também na área da sustentabilidade.


A Tesla é uma das maiores empresas na área, produzindo somente carros elétricos, ultra-tecnológicos, com carregamento rápido, conexão com a internet e até Netflix em alguns modelos. Em contrapartida, a Porsche e a BMW entram com modelos híbridos e elétricos, que combinam motores a combustão e motores elétricos.


Entretanto, as multinacionais não são as únicas inovando na área dos automóveis. Por exemplo, iniciativas como as equipes Eco Octano- UFPR e UFPR Fórmula também fazem a diferença.


Ambos são projetos liderados por alunos de diversas áreas da engenharia da UFPR (Universidade Federal do Paraná) que constroem carros elétricos e/ou a combustão, pensando na sustentabilidade energética de seus projetos para grandes competições, pesquisando tecnologias que revolucionam a área.


Perguntamos ao Michel Hilgemberg, aluno de engenharia mecânica e participante do projeto Eco Octano, sobre a sua percepção a respeito da sustentabilidade na engenharia:


“Na minha visão, uma das formas da engenharia impactar de maneira positiva a sociedade do hoje e do amanhã acontece quando, aliada à sua prática, existe a sustentabilidade”.


E nas outras áreas da engenharia?

Não só de carros vive o segmento. Então, quais outras áreas inovam no quesito da sustentabilidade? Inúmeras. Existem diversas iniciativas. 


Existe uma máquina, por exemplo, que realiza a limpeza de peças de usinagem usando ar comprimido, o que evita o desperdício de água, que pode ser utilizada para outros propósitos.



Outra grande área que gera inovação sustentável é a da geração de energia. Seja por meios já conhecidos como energia eólica ou solar, ou por inovações como geração de energia a partir da biomassa. Fontes limpas são a chave para o futuro.


Além de buscar por novas maneiras de gerar energia, a engenharia também tenta aumentar a eficiência de métodos conhecidos. Por exemplo, na geração de energia em represas, encontrando formas de diminuir desperdícios causados por máquinas. Todos os esforços podem economizar muitos recursos para o planeta.


Nessa vertente, encontramos indústrias que tentam aprimorar suas linhas de produção para diminuir gastos energéticos, hídricos, dentre outros recursos, o que é vantajoso para elas e para o meio ambiente. Se quiser saber mais sobre a otimização das indústrias, confira esse artigo sobre a manufatura digital e indústria 4.0.


Como será daqui para frente?

O desenvolvimento sustentável da indústria é essencial para a vida do nosso planeta.


Porém, mesmo com todos os avanços, o mundo das inovações sustentáveis ainda está longe de ser perfeito. Infelizmente, muitas das tecnologias citadas ainda são soluções caras e inviáveis para muitos projetos. Porém, o avanço da tecnologia vem viabilizando essas formas sustentáveis de geração de energia, tornando-a cada vez mais acessível.


Para ajudar a criar essa consciência sustentável em nossos arredores, existem muitas maneiras. Uma das mais eficazes e fáceis é divulgar conteúdos que espalhem o conhecimento para as pessoas e mostrar que pequenas ações fazem uma grande diferença.


Reciclar seu lixo, escolher marcas que usam a matéria prima de forma racional, instalar painéis solares em sua casa e ajudar iniciativas estudantis com foco em inovação são algumas dessas pequenas ações de extrema importância para um mundo mais ecológico. 


Caso queira implementar essa ideia dentro de sua área de atuação, mas não sabe como achar uma solução inovadora e que atenda suas necessidades, converse com um de nossos consultores!

Gostou do Conteúdo? Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscamos ser o ponto potencializador de resultados, propondo soluções completas de engenharia.

Contato

Receba Nossos Conteúdos!

CoemJr 2021 © Todos os Direitos Reservados

ATENÇÃO! Ao navegar no site Coemjr.com.br, você concorda com a utilização de cookies, conforme descrito em nossa Política de Privacidade.