Você já ouviu falar sobre Engenharia Reversa? Acredito que sim! E consegue me dizer o que é? Se sua resposta for não, esse texto é para você. Depois de ler até o fim, volte para esse começo e refaça essas perguntas, com certeza terá respostas.

Quando desmontamos um brinquedo ou um aparelho que quebrou para ver seu funcionamento, ou mesmo por curiosidade e depois remontamos, temos o processo de Engenharia Reversa acontecendo. Quando criança, não tínhamos a preocupação em economizar dinheiro, e consequentemente não percebíamos que aquela simples curiosidade de desmontar algo realmente importava.

Foto 1: Brinquedo montado e desmontado.

 

Muitas vezes escutamos o termo “Engenharia Reversa”, no trabalho, na faculdade e até mesmo em rodas de conversa com amigos e parentes. Mas por que esse tema tem despertado tanto o interesse e a atenção de tantas pessoas e até mesmo grandes empresas no século XXI? Simples, a Engenharia Reversa tem sido uma forma muito fácil de reconhecer os pequenos processos que juntos, formam um projeto como um todo, que por meio de pesquisas e estudos tem como uma das principais importâncias avançar o conhecimento tecnológico das pessoas com foco nas atividades técnicas exercidas.

Sendo assim, a Engenharia Reversa vem ganhando muito espaço no mercado, principalmente por ser uma forma de baratear (ou diminuir) custos e aperfeiçoar um produto de acordo com a demanda do cliente.

Mas como funciona?

Como já dito, durante o século XXI, cada vez é mais valorizado formas de otimizar produtos e vende-los com qualidade mas ao mesmo tempo com um baixo custo. Para a indústria, o processo não é diferente, a melhoria dos produtos acontece através dessa técnica, cujo resultado reflete sob os lucros e aumento de vendas, consequentemente. Por exemplo, a China e o Paraguai são referências na engenharia reversa no mundo, pois seus produtos são reproduzidos de forma mais barata e simplificada do que os originais.

 

Como pensar em Engenharia Reversa de forma simples?

Se você tem como objetivo facilitar o dia a dia empresarial e desenvolver sua empresa, por meio da diminuição de custos, melhor aproveitamento de matéria prima ou até mesmo utilizar materiais de formas mais sustentáveis, será necessário se aperfeiçoar e fazer uma análise de como a Engenharia Reversa pode impactar sua empresa ou produto.

Um exemplo simples e prático… Participamos do desenvolvimento de um projeto chamado Calango, cujo objetivo foi sua otimização. Assim, o projeto foi recebido “finalizado” e a partir dai fizemos um processo de desconstrui-lo para entendermos um pouco melhor seu funcionamento e conhecer maneiras mais vantajosas de aperfeiçoa-lo para suprir a necessidade do cliente. Se encaixando perfeitamente como um exemplo de engenharia reversa. Você pode conferir um pouco mais sobre o desenvolvimento do projeto clicando aqui.

Foto 2: Projeto Calango.

Dúvidas ou sugestões? Entre em contato conosco, será um prazer tornar sua ideia possível.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>